Tag Archives: saindo da dieta

Chocolate com pimenta

Primeiro domingo com temperatura abaixo dos 20ºC em minha cidade durante esse verão caótico. Dia tradicional de faxina em casa e de cozinhar algo que não seja enlatado, processado ou com mais conservantes que as necessidades diárias pedem.

Empolgada com o resultado do filé de peixe com molho gorgonzola, servido com cenouras e arroz integral, resolvi que seria boa ideia ter uma sobremesa a altura.

De preparo extremamente simples, este bolo de chocolate fica rico por conta dos detalhes. É assim:

Para o bolo, 3 xícaras de farinha de trigo, 1 xícara de chocolate em pó, 1 xícara de açúcar, 3 ovos, 1 xícara de leite, três colheres de sopa de manteiga e 1 colher de chá de fermento em pó. É só misturar tudo até obter uma massa homogênea e colocar para assar. Eu optei por uma assadeira grande, assim a altura do bolo não fica muito grande e a gente pode usar muito mais calda. <3.

Para a calda, essa linda, usei uma xícara de açúcar, 1 xícara de chocolate em pó, meia xícara de leite, uma colher de manteiga, duas doses de conhaque e… PIMENTA! Sim, pimenta. Eu usei uma mistura de pimenta preta e pimenta branca, moídas na hora… Cerca de uma colher de chá. Tudo na panela, mexendo sempre até engrossar e ficar em ponto de calda.

Aí foi só unir o útil ao agradável, ou seja, despejar a calda no bolo, e servir com aquele cafezinho passado na hora. Não tem coisa melhor.

Tagged , , , , , , , , ,

Sobre prazos e metas

Marilyn: linda, loira e gordinha.

Marilyn: linda, loira e gordinha.

Todo processo de emagrecimento ou é lento, ou é doloroso, ou é sacrificante, ou todas essas coisas juntas. Não tem escapatória. Emagrecer é muito mais do que fechar a boca, praticar exercícios e contar calorias. Emagrecer é quase um estado de espírito em que você se encontra, ciente de que, para chegar ao peso ideal, sua vida não vai mais ser a mesma.

Quem diz que “come de tudo e não engorda” não faz a mínima ideia do que é, para quem tem problemas de sobrepeso e obesidade, emagrecer. A minha vida inteira foi assim: dieta atrás de dieta, decepção atrás de decepção.

Digo isso porque quem faz dieta sempre espera um milagre. Meu sonho, por exemplo, é ir dormir um dia e acordar magérrima na manhã seguinte. Quem nunca?

Pois bem, nessas, a gente estipula prazos malucos e metas absurdas que, se forem cumpridos, certamente te deixarão carente de nutrientes ou, pior, se não forem, o que é a coisa mais natural do mundo, te farão ficar frustrada e se sentindo a pior das fracassadas. Eu já experimentei as duas coisas.

Em um determinado período da minha vida, emagreci 17 quilos em menos de um mês simplesmente parando de comer. Sério. Eu não comia nada. O que aconteceu? Oras… Além de meu cabelo cair minha unha quebrar, minha pele ficar sem brilho e meu ciclo mestrual se desregular inteiro nos meses seguintes, a mudança foi tão radical e rápida que eu me olhava no espelho e não me achava magra. Legal, né? O resultado foi a história que já cansei de contar aqui: nos três anos seguintes eu engordei os 17 quilos e mais 13 adicionais.

A outra experiência, no entanto, é mais comum, porém não menos perigosa. Ao estipular emagrecer 5 Kg por semana, e subir toda sexta na balança e ver que nada disso aconteceu, a gente se sente derrotada e vai descontar as mágoas no primeiro pão doce que aparece na nossa frente. C’est la vie.

Para terem uma ideia, depois que estipulei emagrecer 30 quilos até o casamento da minha irmã, o que notoriamente não aconteceu, engordei mais 2 quilos. Frustrante? Imagina…

O que eu tiro disso tudo é simplesmente a introdução deste texto: emagrecer é um estado de espírito. Posso até ter uma meta, mas cumpri-la significa mudar toda minha vida e não simplesmente um período louco de abstenção e fome. Agindo assim, completo uma semana de exercícios físicos contínuos e de alimentação balanceada. A balança? Bem… Daqui uns dias me verei com ele. Volto para contar.

Tagged , , , , , ,