Resoluções de Ano Novo – Um balanço

Dia 27 de dezembro de 2011 escrevi este post aqui com minhas resoluções para 2012. Um ano se passou e, antes de fazer a lista de 2013, decidi fazer uma avaliação do que conquistei e do que passou em branco neste ano, para repetir os sucessos e eliminar as derrotas. Vamos comigo?

OMG.

OMG.

  • Obviamente emagrecer 52 Kg (tá; é exagero, mas a gente pede a mais e se contenta com o que vem); A briga foi feia e nem cheguei perto dos 30 Kg que, de fato, eram a meta. “Meu foco precisa de mais foco”.
  • Guardar dinheiro (inadmissível eu não ter meu “pé de meia” até hoje); ZERO. Sem falar que pedi demissão do emprego e saí sem indenização alguma. Definitivamente é um ponto que precisa ser trabalhado.
  • Trocar de carro; Nada ainda.
  • Mudar de casa, de cidade… Continuo em Mogi das Cruzes, temporariamente em Caraguatatuba. No entanto, não quero mais ir para São Paulo.
  • Abrir meu próprio negócio; Projeto em andamento. http://www.asarruda.com.br.
  • Sair mais; Ainda menos do que gostaria.
  • Cultivar melhor minhas amizades; Estou melhorando.
  • Me estressar menos; Não… Ainda sou a Miss TPM.
  • Começar o doutorado; Projeto em andamento.
  • Ler mais; Ok. Aumentei a quantidade de livros no ano.
  • Me vestir melhor; Ainda não como eu gostaria.
  • Manter minha casa mais arrumada; Ok.
  • Viajar para fora do Brasil; Ainda um sonho.
  • Viajar pelo Brasil; Paraty-RJ no Carnaval.
  • Ir a mais shows; Slash em 6/11/2012.
  • Aprender a costurar; Gargalhando neste momento.
  • Ficar rhycca, phamosa e phynna; Sem comentários.
  • Atualizar o blog com mais frequência; Ok, missão cumprida.
  • Ir mais ao médico (pelo menos para as consultas de rotina); Nenhuma consulta em 2012.
  • Voltar ao Kung Fu; Encontrar meu antigo professor em dezembro conta?
  • Me alimentar melhor; Ok, estou conseguindo.
  • Cozinhar mais; Ok, algumas receitas novas foram testadas.
  • Ser mais determinada; Hunn… Sei não.
  • Terminar aquilo que começo; Idem.
  • Cumprir a lista de resoluções… E aí? O que você acha?
Tagged , , , , , ,

Sobre prazos e metas

Marilyn: linda, loira e gordinha.

Marilyn: linda, loira e gordinha.

Todo processo de emagrecimento ou é lento, ou é doloroso, ou é sacrificante, ou todas essas coisas juntas. Não tem escapatória. Emagrecer é muito mais do que fechar a boca, praticar exercícios e contar calorias. Emagrecer é quase um estado de espírito em que você se encontra, ciente de que, para chegar ao peso ideal, sua vida não vai mais ser a mesma.

Quem diz que “come de tudo e não engorda” não faz a mínima ideia do que é, para quem tem problemas de sobrepeso e obesidade, emagrecer. A minha vida inteira foi assim: dieta atrás de dieta, decepção atrás de decepção.

Digo isso porque quem faz dieta sempre espera um milagre. Meu sonho, por exemplo, é ir dormir um dia e acordar magérrima na manhã seguinte. Quem nunca?

Pois bem, nessas, a gente estipula prazos malucos e metas absurdas que, se forem cumpridos, certamente te deixarão carente de nutrientes ou, pior, se não forem, o que é a coisa mais natural do mundo, te farão ficar frustrada e se sentindo a pior das fracassadas. Eu já experimentei as duas coisas.

Em um determinado período da minha vida, emagreci 17 quilos em menos de um mês simplesmente parando de comer. Sério. Eu não comia nada. O que aconteceu? Oras… Além de meu cabelo cair minha unha quebrar, minha pele ficar sem brilho e meu ciclo mestrual se desregular inteiro nos meses seguintes, a mudança foi tão radical e rápida que eu me olhava no espelho e não me achava magra. Legal, né? O resultado foi a história que já cansei de contar aqui: nos três anos seguintes eu engordei os 17 quilos e mais 13 adicionais.

A outra experiência, no entanto, é mais comum, porém não menos perigosa. Ao estipular emagrecer 5 Kg por semana, e subir toda sexta na balança e ver que nada disso aconteceu, a gente se sente derrotada e vai descontar as mágoas no primeiro pão doce que aparece na nossa frente. C’est la vie.

Para terem uma ideia, depois que estipulei emagrecer 30 quilos até o casamento da minha irmã, o que notoriamente não aconteceu, engordei mais 2 quilos. Frustrante? Imagina…

O que eu tiro disso tudo é simplesmente a introdução deste texto: emagrecer é um estado de espírito. Posso até ter uma meta, mas cumpri-la significa mudar toda minha vida e não simplesmente um período louco de abstenção e fome. Agindo assim, completo uma semana de exercícios físicos contínuos e de alimentação balanceada. A balança? Bem… Daqui uns dias me verei com ele. Volto para contar.

Tagged , , , , , ,

RECOMEÇO

Calçadão da Avenida da Praia, em Caraguá

Calçadão da Avenida da Praia, em Caraguá

Dia desses eu queria caminhar na praia; determinada a eliminar todos os quilos que a vida na capital me rendeu. Me dei conta, no entanto, que eu, que durante quatro anos fui atleta de competição (Campeã Paulista de Kung Fu – Boxe Chinês, muito prazer), não tinha em meu armário um par de tênis, uma calça de ginástica, uma camiseta, nada.

Comentei com a minha mãe o quanto aquilo era curioso, o quanto a vida da gente muda, o quanto nos permitimos nos deixar levar pelos mais diferentes motivos. Ela, com a sabedoria que só as mães têm, olhou para mim e respondeu:

– Pois agora você está tendo outra chance.

Não poderia haver outra frase mais adequada para aquele momento em que, depois de deixar São Paulo de lado, me vi no melhor litoral do Brasil para recomeçar. E essa chance não me escapa. De jeito nenhum.

Tagged , , , , ,

Wedding shoes

Lovely!

Pronto. Sapato lindamente escolhido para o grande dia da minha irmã: um peeptoe Schutz nude com salto anabela bronze/cobre/rosé dourado. Justamente como eu procurava. Agora, foco no brinco e no bracelete, que precisam acompanhar esta lindeza!

Detalhe pra Nêga, que filha da mãe, sabe o que é bom nessa vida.

Tagged , , ,

Como fazer um black power (ou red, no meu caso)

[POST ATUALIZADO ÀS 16H07 sobre a durabilidade do negócio]

E daí vamos mudar um pouco de assunto, né?

Pois sábado, como contei, foi casamento do Pepê, diretor de criação e um dos sócios da Agência onde trabalho. Premiado, Pepê saiu da NEOGAMA para depois vir parar aqui. Ele se casou com outra publicitária, a Mariana, que também é de uma agência famosona. Ou seja: hype e requinte juntos em um único lugar.

Queria estar bonita, vestido bacana, penteado ok… Mas quem me conhece, sabe que não sou convencional com roupas… E bem, resolvi ousar. Primeiro porque não iria ofuscar a noiva, já que 90% dos convidados não me conheciam (não dá pra fazer isso no casamento da minha irmã, por exemplo); segundo porque os convidados não achariam estranho, uma aberração.

Incentivada pelas cabeleireiras dos salão que frequento, resolvi que um “red power” seria o penteado da vez. E lá fui eu.

Foram quatro horas entre trancinhas, prancha, babyliss, pente e laquê, muito laquê, mas, sem dúvida, meu cabelo fez O MAIOR SUCESSO entre os convidados. Tirei foto com desconhecidos e tudo mais. Adorei o resultado e, para desespero do Diogo, não vejo a hora de repetir o visual.

Para completar, vestido Maria Valentina – verão 2012, scarpin Vizzano e meia preta, além do colar de pérolas que ganhei da Zenaide.

As fotos, pena, não ficaram 100%, mas dá pra ter uma noção do resultado:

EM TEMPO, GENTE: É lavou saiu, viu? Mal coloquei a cabeça debaixo d’água que, sem condicionador mesmo os fios já ficaram lisinhos de tudo.

Tagged ,

Varejão

Já escrevi aqui, no post Legumes Gratinados, sobre o Varejão, a famosa feira de domingo de Mogi das Cruzes. Sempre que posso vou até lá, mas confesso que com os dias corridos, domingo mesmo só penso em dormir até mais tarde; aí a feira vai meio que ficando de lado.

Pois foi quando minha mãe resolveu fazer uma visita semana passada que eu criei vergonha na cara e fui com ela até o Varejão. Mães adoram feira livre e, vamos combinar, realmente é tudo de bom.

O Varejão tem assim umas mais de 100 barracas. Não serei exagerada se chutar 200. É muito grande mesmo. Lá, os produtores locais têm espaço garantido para venderem seus produtos. E tem de tudo.

Frutas, verduras, hortaliças e legumes são de praxe. Tudo fresquinho, ao gosto do freguês. O tradicional pastel de feira, então? Nossa, incontáveis banquinhas.

Agora interessante mesmo é ver como a cultura oriental, tão presente em Mogi, se faz presente na feira. Seja na produção agrícola, como com os cogumelos variados e vegetais e frutas típicos do outro lado do planeta, seja pelas banquinhas de doces e salgados.

Há, no Varejão, banca de sushi e sashimi, guioza, tempura… E uma muito legal, de dorayaki, um doce gostoso quentinho, feito com uma espécie de pão de ló e recheio de creme. Very nice!

A presença oriental também pode ser observada nas bancas de flores – para delírio da minha mãe. Tem de orquídeas, árvores frutíferas, ervas e temperos frescos e outras plantas ornamentais. E por falar em ornamentais, também tem banca de peixinhos de áquario.

Peixaria, paella, galinhada, costela, frango assado, roupas, brinquedos, yakisoba… Ou seja, o Varejão é um excelente passeio de domingo em família. Vale super a pena conhecer.

This slideshow requires JavaScript.

Tagged , , , ,

Fashionismo e deslumbre, uma reflexão

Detalhes que fazem a diferença

Uma coisa que sempre quis ter na vida foi estilo, mas sempre achei que me faltava uma certa grana pra isso.

Por muito tempo, o excesso de peso e a falta de informação me fizeram ir pelas escolhas mais óbvias, menos criativas, e que nem me valorizavam tanto assim. Foi só quando eu emagreci quase 15Kg em apenas um mês (eles voltaram todos, acredite), que passei a desenvolver um certo senso fashion que, garantem os amigos mais queridos, carrego até hoje.

Pra mim, a moda foi responsável pelo meu re-conhecimento. Sou muito melhor resolvida e sei que a roupa certa – e o sapato certo também – podem mudar o dia de uma mulher.

Não. Não vou aqui justificar a indústria da moda, dizer que se trata de algo além de roupas lindas e acessórios bárbaros, mundinho hype e carões pretensiosos nas baladas de Milão. Não. Vou dizer que, depois que comecei a entender o meu corpo, a saber quem eu realmente era e ter noção de que não só por palavras e gestos nos comunicamos, que me dei conta que me vestir adequadamente poderia fazer toda a diferença na tal da mensagem que gostaria de passar (sim, os estudos em comunicação e semiótica também contribuíram para tal fato).

Teve uma época, no entanto, que fiquei meio neurótica. Blogs de moda ocupavam minha barra de favoritos como se não houvesse amanhã. Das deslumbradas Garotas Estúpidas às chiquérrimas meninas do Petiscos. Parei. Estava me tornando tudo aquilo que jornalistas caretas, e sempre mal vestidos, mais odeiam: uma figura afetada do mundo hype. Parei.

Foquei meus interesses no trabalho. Ganhei uma promoção. Foquei meus interesses em mim mesma, encontrei o homem com quem estou casada. Foquei meu interesse nos estudos, voltei a lecionar. E se tudo isso não me embarangou, é porque ter cérebro, meu povo, é mais importante que qualquer Chanel couture no armário.


Ps.: E, claro, uma ajudinha dazamiga também conta.
Pra não perder o costume, olha que lindeza esse catálogo da Paulinha, amiga habilidosa que faz coisas que leva qualquer mulher ao delírio:

Catálogo Coisinhas

Eu mesma tenho três peças da linha: a tiara de lacinho, os botões e a tiara dupla-face. Muito prática. Tudo a precinhos camarada, garanto.

Preços

Tagged , , , , , , ,

Resoluções de Ano Novo

Obs. 1: Não necessariamente nesta exata ordem, mas o que vier, tá no lucro.
Obs. 2: Lista editável e aprimorável.

Decidida

  • Obviamente emagrecer 52 Kg (tá; é exagero, mas a gente pede a mais e se contenta com o que vem);
  • Guardar dinheiro (inadmissível eu não ter meu “pé de meia” até hoje);
  • Trocar de carro;
  • Mudar de casa, de cidade…
  • Abrir meu próprio negócio;
  • Sair mais;
  • Cultivar melhor minhas amizades;
  • Me estressar menos;
  • Começar o doutorado;
  • Ler mais;
  • Me vestir melhor;
  • Manter minha casa mais arrumada;
  • Viajar para fora do Brasil;
  • Viajar pelo Brasil;
  • Ir a mais shows;
  • Aprender a costurar;
  • Ficar rhycca, phamosa e phynna;
  • Atualizar o blog com mais frequência;
  • Ir mais ao médico (pelo menos para as consultas de rotina);
  • Voltar ao Kung Fu;
  • Me alimentar melhor;
  • Cozinhar mais;
  • Ser mais determinada;
  • Terminar aquilo que começo;
  • Cumprir a lista de resoluções…
Tagged , , ,

Hypecast

Não vou falar aqui que tem muita gente mesquinha, ultrapassada e insensata no mundo; apenas compartilho que EBA! TENHO MAIS UM PROJETO QUE SAIU DO PAPEL E SE CONCRETIZOU*.

Do que eu falo? Do mais hype dos hypes podcasts já criado, o Hypecast.

A verdade é que eu sempre curti rádio e essa interação maluca que ele permite, mas nunca tive a oportunidade de colocar isso em prática desde o finado “Atos no Rádio”, programa comandado pelo meu ex-chefe na época em que eu ainda fazia faculdade.

Pois agora tudo mudou!

Está no ar o Trilha Sonora, programa do amigo Rogério Naccache, que todo sábado à tarde pela Caraguá FM, oferece uma alternativa para, literalmente, aquele mar de axé e pagode que insistem em perdurar, principalmente, nas cidades litorâneas.

E é no Trilha Sonora que o Hypecast ganha fama de bacana, transmitido pelas ondas do Litoral Norte na frequência 89,5 FM.

Aqui está a primeira edição. E, a partir de agora, todo sábado é dia de Hypecast.

*Em tempo: a introdução do texto é apenas um desabafo.

Tagged , , , ,

Hits

Sabe quando você casa com uma roupa? Pois é. Casei.

Coringas no armário

Adquiri a módicos R$ 149,90 esse blaser de lasie na Riachuelo e não consigo mais tirar do corpo. A pashimina também foi baratinha. Nada mais que R$ 50 (não me lembro exatamente o preço). O incrível é que essas duas peças parecem combinar com todas as minhas montações. Das mais sofisticadas às mais casuais. Investimento, não gasto.

E olha que renda e lenço são super tendências, hein?

Poutpurri do Petiscos sobre rendas e brancos:
O favorito da estação: http://juliapetit.com.br/moda/o-favorito-4/
Na passarela: http://juliapetit.com.br/home/louis-vuitton-8/
Nas ruas: http://juliapetit.com.br/home/rendada-6/

E, do Oficina de Estilo, dicas de como usar lenços como alongadores de silhueta:
http://oficinadeestilo.uol.com.br/blog/2011/10/26/pescoco-elegante-e-emagrecedor/
http://oficinadeestilo.uol.com.br/blog/2011/10/14/lencos-os-acessorios-mais-versateis/
http://oficinadeestilo.uol.com.br/blog/2011/09/19/lenco-sobre-gola/

 

Tagged , , , , , ,