Category Archives: Domesticices

Torta do amor


Marido voltou a estudar e estou orgulhosa. Depois dos 30, sentar no banco de universidade não é fácil… Ainda mais em outra cidade, o que o faz ter praticamente a minha rotina dos últimos anos… Acordar antes de o sol nascer e dormir depois que a noite já passou de sua metade todos os dias.

Hoje foi o primeiro “sábado da redenção”, quando meio dia parece ser uma boa hora para abrir os olhos. Para dar-lhe forças, resolvi que o almoço, que aconteceu na verdade agora há pouco às 18h, deveria ser de conforto. E o que melhor que uma bela tora de liquidificador pra deixar a barriga quentinha e cheia por um bom tempo¿ Eu fiz assim:

2 ovos, 1 xícara de farinha de trigo, 1 cebola picada, 2 xícaras de leite, 1 xícara de óleo, 4 colheres de queijo ralado, 1 colher de fermento e sal no mixer até virar uma mistura homogênea.

Pro recheio, carne moída, só que de soja, sim, porque eu também queria comer, né¿ Então hidratei 1 xícara de PTS (proteína texturizada de soja) e temperei com molho de soja e caldo de legumes. Refoguei com azeite e cebola e acrescentei azeitonas verdes picadas, salsa e cebolinha da minha horta. Aí foi só montar: massa, recheio, massa… E cobrir com queijo ralado. Assou no forno médio por 20 minutos e ficou assim, lindona. Comemos com arroz integral. Delícia.

Tagged , , , , , ,

Recebendo os amigos

Ontem foi dia de receber os amigos em casa e colocar a mão na massa para preparar um delicioso peixe. Há seis meses, no mínimo, sem cozinhar, acho que o resultado foi satisfatório… Pelo menos sobrou quase nada.

O prato foi inspirado neste aqui, mas com algumas modificações. A receita é a que segue, espero que gostem.

Tilápia assada ao molho (para 8 pessoas)
Para o peixe

  • 12 filés de tilápia (ou qualquer outro peixe branco)
  • 4 cenouras grandes
  • 6 tomates
  • 100g de castanha de caju moída
  • 50g de parmesão fresco ralado
  • Salsa e cebolinha à gosto

Para o molho

  • 1 litro de leite
  • 2 colheres de sopa de amido de milho
  • 1 cebola média
  • 150g de parmesão fresco ralado
  • Noz moscada e sal à gosto

Preparo

  • Limpe os filés de peixe e deixe-os em uma marinada de sal, limão, azeite e pimenta. Enquanto isso, limpe, corte e cozinhe as cenouras para ficarem ao dente, corte os tomates em quatro, tire as sementes e reserve, pique a cebola, a salsa e a cebolinha em cubinhos, triture a castanha de caju e reserve tudo. Refogue a cebola no azeite e acrescente o leite com o amido de milho dissolvido. Quando estiver engrossando, desligue o fogo e acrescente o parmesão. Tempere com sal e noz moscada. Monte a assadeira com molho, cenoura e tomate, peixe, molho, castanha, salsa e cebolinha e, por fim, queijo. Asse por 20 minutos em forno médio. Sirva com arroz branquinho e bons drinks.
Tagged , , , , , , , , ,

Varejão

Já escrevi aqui, no post Legumes Gratinados, sobre o Varejão, a famosa feira de domingo de Mogi das Cruzes. Sempre que posso vou até lá, mas confesso que com os dias corridos, domingo mesmo só penso em dormir até mais tarde; aí a feira vai meio que ficando de lado.

Pois foi quando minha mãe resolveu fazer uma visita semana passada que eu criei vergonha na cara e fui com ela até o Varejão. Mães adoram feira livre e, vamos combinar, realmente é tudo de bom.

O Varejão tem assim umas mais de 100 barracas. Não serei exagerada se chutar 200. É muito grande mesmo. Lá, os produtores locais têm espaço garantido para venderem seus produtos. E tem de tudo.

Frutas, verduras, hortaliças e legumes são de praxe. Tudo fresquinho, ao gosto do freguês. O tradicional pastel de feira, então? Nossa, incontáveis banquinhas.

Agora interessante mesmo é ver como a cultura oriental, tão presente em Mogi, se faz presente na feira. Seja na produção agrícola, como com os cogumelos variados e vegetais e frutas típicos do outro lado do planeta, seja pelas banquinhas de doces e salgados.

Há, no Varejão, banca de sushi e sashimi, guioza, tempura… E uma muito legal, de dorayaki, um doce gostoso quentinho, feito com uma espécie de pão de ló e recheio de creme. Very nice!

A presença oriental também pode ser observada nas bancas de flores – para delírio da minha mãe. Tem de orquídeas, árvores frutíferas, ervas e temperos frescos e outras plantas ornamentais. E por falar em ornamentais, também tem banca de peixinhos de áquario.

Peixaria, paella, galinhada, costela, frango assado, roupas, brinquedos, yakisoba… Ou seja, o Varejão é um excelente passeio de domingo em família. Vale super a pena conhecer.

This slideshow requires JavaScript.

Tagged , , , ,

Favoritos

This slideshow requires JavaScript.

Tá, eu sei… Dois meses sem postar não me dão lá muita credibilidade blogueira. Mas gente, vamos relevar, né? Dois empregos, casa, marido, cachorro, vida social… Alguma coisa tem que ser sacrificada. Uma pena que, nesse período, tenha sido meu lindo e loiro blog.

Pretendo, juro, retomar com as postagens. Mas, se a pretensão ficar só nisso e o blog não voltar como deveria, o post de hoje é uma espécie de roteiro, que não vai deixar leitor nenhum na mão.

O que isso significa?

Abaixo, um blog-site-roll com os favoritados do meu navegador. Uma miscelânea de tudo aquilo que eu leio para me inspirar diariamente. Não tem ordem de preferência e nem de tema. Está aí tal qual aparece na página, para ler, curtir e favoritar também.

D(couer)ação
Ideias geniais, referências incríveis e imagens lindas pra você, que gosta do que é bonito, mas não saca tudo de artes e decoração. Aqui é tudo explicadinho e você ainda aprende a fazer coisas bárbaras para a sua casa facinho (Que nem o sofá da foto acima, que decora a sala do meu apê – esse não é o meu, mas se fossemos esperar eu fotografar, bem… Mais dois meses sem postar).

CTRL+Pels
Publicidade for dummies. Eu, que sou jornalista, leio e entendo tudinho.

Kibe Loco
A verdade é ácida e o quibe é cru. Sem mais.

Petiscos
Um monte de deslumbradas do mundinho hype-fashion que passam o dia todo escrevendo sobre futilidades… E que a gente ADORA!

Chicago Looks
Gente hype do hemisfério norte em seus looks incríveis.

Cupcakes & Cashmere
Culinária, moda, decoração e street style em um só lugar.

Le Blog de Betty
Francesinha LINDA com looks inspiradores.

Hamburguer Perfeito
Sim, eu sou vegetariana, mas adoro a proposta e a linguagem deste blog que traz os top top lanches de São Paulo e arredores (às vezes aparecem uns gringos tb).

Enjoei
Comprou por impulso, nunca usou, ou usou mas está “quase nova”, aí enjoou e não quer perder o investimento? Vende boba! (Dá pra comprar também).

La Photo Cabine
Arzinho vintage em momentos de modernidade, pra você tirar aquela foto fofa e espalhar pelas internebs.

Um Ano Sem Zara
Publicitária endividada de tanto que gastava resolve viver só com o que já tem no armário.

Diga Maria!
Receitas de babar – em vídeo!

Olhe os Muros
Tumblr de poesia urbana nos muros das grandes cidades.

Casal sem Vergonha
Dois safadinhos com dicas ótimas para a vida íntima.

YouPix
Tudo junto e misturado. A melhor maneira de se manter atualizado neste mundão de meu Deus que é a interwebs.

Tagged , , , , , , ,

Detalhes

Tenho três obsessões ultimamente: culinária, moda e decoração. No blogrow aqui do lado – e na percepção dos conteúdos aqui postados – dá pra perceber um pouco disso. Acontece que não sou cozinheira, nem estilista, tampouco arquiteta/designer. O que eu sei/faç o é só um pouco daquilo que aprendo por osmose, observando, achando bonito.

A grana, claro, também não sobra. As alternativas do “mais por menos” são sempre, sempre bem-vindas. E claro, como um acessório bacanudo faz toda a diferença na montação e um tempero novo dá um sabor diferente ao prato nosso de cada dia, na casa da gente também é assim; e nos detalhes estão as surpresas que nos fazem felizes só de olhar.

This slideshow requires JavaScript.

Tagged , , , , ,

Linda e magra

Determinada a perder peso (agora que coloquei no blog, é um compromisso), passei o final de semana inteiro controlando a gula. Sim, porque o mais difícil das dietas são os finais de semana. Os barzinhos, as pizzas, os passeios no parque regados a sorvete e algodão doce.

Mas eu me controlei. Marido atacou a pizza quatro-queijos com borda recheada… E eu me controlei. Ele tomou Itubaina, e eu nem tchum. Ele bebeu cerveja com os amigos enquanto via o jogo do São Paulo, e eu nem petisquei um amendoin… Mas me aventurei a ir ao Varejão (mais informações aqui) e decidi fazer a minha versão light, vegetariana e saborosa de um prato que, acho, todo mundo gosta. A lasanha. O resultado foi o seguinte:

Tá sentindo o cheirinho?

15 tomates pelados e sem sementes, picados em cubos, reduzidos num refogado de 1/2 cebola roxa e 1 cebola branca, temperados com caldo de legumes e engrossados com uma colher de chá de açúcar mascavo.

3 abobrinhas fatiadas, temperadas com sal, pimenta do reino, curry e chimichurri, seladas na frigideira.

250g de ricota defumada, cortada em lascas finas.

Aí é só fazer camadas de molho, abobrinha e ricota em uma forma. Eu usei uma travessa de vidro – o famoso Pirex – porque fica bonito e colorido. Por fim, uma fina camada de parmesão fresco ralado, pra fazer aquela camadinha crocante e dourada que a gente tanto ama. 20 minutos de forno e, voilá! Lasanha prontinha, saborosa, deliciosa para um almojanta dominical cheio de preguiça.

Suculento!

Quem disse que comida vegetariana – e light – tem que ser feia e sem gosto está muito, muito enganado!

Cobertura crocante

Tropicalismo em alta

Tagged , , , , , , , ,

Sábado por Domingo

Abri os olhos no domingo de manhã preocupada, mas o fato da cabeça não doer já era um alívio. A ressaca do final de semana passado foi uma das maiores da vida e eu não estava nem um pouco com vontade de repeti-la.

Saí do quarto, o primeiro baque: o colchão que deveria estar no quarto de hóspedes estava na sala e a Nêga, que não é boba nem nada, trocou sua caminha pela imensidão de espuma. Todos os bancos, cadeiras e apoios da casa também estavam lá, com algumas latinhas de cerveja, cinzeiros cheios e copos pela metade.

Descalça, percebi que não dava para pisar na cozinha sem um par de chinelinhos, pelo menos. O chão estava grudando. Apesar dos esforços de Karina, Talita e Silvia, nossa, ainda tinha muita louça para lavar.

Andei mais um pouquinho e, na área de serviço, além de uma camada imensa de jornais forrando o chão, as latinhas proliferavam. Não paravam de aparecer. Isso sem falar nas garrafas de lambrusco e tequila. Depois do baque inicial, pensei: “Eh… Acho que vou comprar um vasinho de flores para a vizinha!”.

Mas depois, pensando bem, lembrei das risadas, da comida boa, das conversas dos amigos e cheguei à seguinte conclusão: se ela não tem amigos, dane-se. Eu tenho e os meus são os melhores do mundo!

E, foi tudo tão bom, mas tão bom, que nem foto lembramos de tirar. Tem uma do Pingo com a boca cheia, mas acho falta de respeito com meus leitores essa publicação. Então, achei essa, homenagem à Dri e sua fabulosa torta de limão. #QueroMais! (e que venha a multa do condomínio!)

Já pode casar

Tagged , , ,

It’s party time!

Festa. Como eu gosto de festa. Meu sonho (um deles, na verdade), quando eu crescer, é abrir uma assessoria para festas, eventos e afins. Vou produzir casamentos, reuniões, aniversários, bodas… Vou deixas as pessoas felizes e ganhar um troquinho, ainda por cima. Quer algo melhor?

Enquanto isso não se concretiza, vou me realizando em pequenos projetos pessoais. Desde a festa de fim de ano da universidade onde trabalhava, até o aniversário 70’s da minha maninha Cecília Alves, um sucesso na hight society caraguatatubense. Rs.

Meu envolvimento vai da trilha-sonora aos comes e bebes, da decoração à segurança, dos convites às lembrancinhas. É uma alegria. E, desde que me mudei e passei a ser dona da minha casa, esses assuntos passaram a ter destaque na minha barra de favoritos.

Uma referência muito consultada é a Chris Campos. Ela, dona do Casa da Chris, também escreveu Almanaque das Festas Instantâneas e vivia dando dicas ótimas no Discovery Home & Health que o Diogo achava fúteis e desnecessárias. Eu adorava.

Hoje, apesar da correria da 6ª feira, procurei dar uma consultadinha na obra, porque amanhã, grande dia, receberei uma renca lá no apê… E tudo tem que sair impecável. #Ansiosa.

E se você, como eu, gosta de festas e de coisas bonitas, tem uma graninha a mais e quer incrementar suas celebrações, não deixe de CLICAR AQUI, origem das fotos aí de cima, inclusive.

Tagged , , ,

Legumes gratinados

Consigo até sentir o cheirinho!

Final de semana delicioso em casa, de arrumação de armários, limpeza, salão de beleza e… Feira! Sim. Para quem não sabe, Mogi das Cruzes concentra grande parte da produção agrícola do Estado de São Paulo; graças às colônias japonesas que se instalaram por aqui no início do século passado. A variedade é tanta que a cidade tem um varejão diário de frutas, verduras, legumes e afins e, no domingo, a visita é obrigatória. Dezenas de barracas ofertam o que há de melhor e mais fresquinho da produção; sem faltar, claro, pastel, docinhos e delícias da culinária oriental. É demais.

Hoje marido e eu acordamos cedo porque eu queria montar uma jardineira de temperos em casa. Inspiração, claro, do Jamie Oliver, que me mata de inveja daquele orégano fresco, alecrim, manjericão e etc. Em meio a cerejeiras, bonsais e até peixinhos de aquário, voltei de lá com luvas de lã para enfrentar o frio com estilo, chapéu de palha para as festas de São João que teremos na semana que vem, um frango assado de televisão de cachorro que deixou o marido louco e alguns leguminhos para tentar começar a semana mais saudável.

Foi aí que coloquei couve-flor, brócolis e cenoura ralada na panela com água, sal e azeite de oliva honesto, bati ovinhos com pimenta do reino, requeijão cremoso e um parmesão fresco digníssimo, despejei tudo em um pirex, cobri com mais um pouquinho do mesmo parmesão e levei ao forno para gratinar. O resultado é a imagem que você conferiu ali em cima. Prato delicioso e nutritivo, que acompanhou o risoto do Jamie Oliver deste post aqui e um Salton branco frisante que comprei ontem para fazer um climinha com o marido.

Perfeição em forma de vegetais e queijo!

Ah, sim… E para a sobremesa, um delicioso pudim de leite condensado também trazido do varejão. Calda no ponto certo, furinhos, nada doce demais, muito menos enjoativo. Começamos com o potinho de massa de tomate, mas estava tão tão bom que acabamos com ele antes mesmo de levantar da mesa. Ah, o Domingo…

This slideshow requires JavaScript.

Post escrito enquanto Claude, Olivier e Nigella dão aquele toque mágico na GNT.

Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Jamie Oliver

Até me esqueci.

Domingo é dia de preguiça, todo mundo sabe… E como o marido ia trabalhar durante toda a manhã, aproveitei para dar aquela esticadinha na hora do sono. Levantei meio dia, quase.

Num surto de inspiração, e como a casa já estava limpinha depois da faxinada que a Gê e a Tê deram, resolvi que faria um risoto do mais gostoso pro almoço, que não podia ser muito pesado, já que no fim da tarde haveria show de rock para encarar. Ultraje a Rigor, a propósito; com o Roger em toda a sua forma.

Me empenhei lembrando de cabeça a receita que vira no Jamie Oliver outro dia e o resultado, ó, di-li-ça.

Tratava-se de um risoto de cogumelos, desses frescos, mas eu não tinha, então adaptei com champignon mesmo, e deu certo. Veja você:

(A propósito: minhas receitas são no olhômetro, faço com o que tiver na geladeira… Exercício para dias de pendura).

 


Cebola grande
Dentes de alho
Cogumelos
Azeite
Sal
Aqui o Jamie manda colocar tudo no processador, junto com um teco de aipo, mas eu não tenho processador, nem tinha aipo, então piquei a cebola e o champignon, amassei o alho e refoguei tudo no azeite com sal.

Arroz (arbório, pela indicação do chef, mas também resolve com o agulhinha)
Vinho branco
Caldo de legumes
Manteiga
Parmesão fresco ralado
Refogados os primeiros ingredientes, adicione o arroz e deixe dar aquela “douradinha”. Cubra com vinho branco e deixe secar, mexendo para não grudar no fundo. Repita a operação com caldo de legumes, até que o arroz esteja bem molinho e cremoso. É aí que você vai adicionar a manteiga e o parmesão e, depois que tudo estiver misturadinho, desligue o fogo e deixe descansar por dois minutos.

Para servir, coloque num prato fundo, com folhinhas de hortelã por cima, pra decorar e dar aquele cheirinho fresco. O vinho branco que você usou para dar aquele gostinho ao risoto, pode acompanhar o prato, mas um copo de Coca Cola também é aceitável. Para a sobremesa, doce de leite Havana na colher. #Amazing.

Tagged , , , , ,